Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

Coluna do Rod Silva: O POTENCIAL TURÍSTICO DE GRAVATÁ

Postado em 17 de setembro de 2023

O tempo passou e alguns bons visionários escolheram a nossa cidade para investir*

Não é de hoje que a nossa cidade é conhecida como “cidade turística” e ao longo de décadas, temos recebido visitantes de várias partes do Brasil e até mesmo do mundo. Gravatá era procurada até mesmo por pessoas com problemas respiratórios para inspirar o ar local e curarem-se de algumas doenças, como a coqueluche. 


O tempo passou e alguns bons visionários escolheram a nossa cidade para investir, pois enxergam em Gravatá um potencial enorme para o desenvolvimento de atividades turísticas, objetivando atrair cada vez mais TURISTAS de todo o Brasil e de outros países, como o Canadá e os Estados Unidos. 

O clima daqui é excelente, a distância para o Recife é de apenas 80 km e a nossa gente é muito acolhedora. E foi pensando nesse potencial turístico, que foi criado o Aplicativo Destino Gravatá, o qual de forma moderna e eficiente divulga a nossa culinária, os nossos eventos, a nossa hotelaria, além de informações sobre a própria cidade e suas festas mais tradicionais. Inclusive, o App Destino Gravatá está disponível e pode ser baixado em telefones Android e Apple, de forma gratuita e rápida. 


Outro grande empreendimento que está aportando em nossa terra, é o Golden Tulip, que pertence a um grupo empresarial do Paraná, o qual escolheu Gravatá para investir, pois também enxergaram o potencial turístico daqui e decidiram investir de forma veemente nessa terra abençoada. 

Para que os investimentos continuem, é imperativo que o Poder Público busque fazer parcerias público-privadas, visando oferecer estrutura adequada para que os turistas tenham realmente o que fazer em Gravatá, pois turismo não se resume a comida e bebida, apenas. É necessário e urgente que a nossa cidade ofereça opções fixas de divertimento.


Uma boa sugestão, seria a implantação de um grande parque aquático e uma filial do Veneza Park em Gravatá seria perfeita, assim como a criação de um parque de exposição de animais; haja vista, a nossa cidade ser famosa pela criação de cavalos quarto de milha e possuir dezenas de haras. Infelizmente, ainda não temos um parque de exposição e os animais precisam participar de exposições em outras cidades. Esses são apenas dois exemplos, mas há diversos segmentos. 

A Prefeitura por si só, não tem como arcar com os custos estruturais que o turismo local requer. Por isso que a formação de parcerias se faz tão importante para a concretização dessas intervenções. Vamos procurar nos aproximar dos empresários e vender o “Produto Gravatá”, a exemplo do que aconteceu em Gramado, no Rio Grande do Sul e de Campos do Jordão, em São Paulo. 


Fica a dica: ou profissionalizamos o turismo municipal, ou vamos continuar a ver cidades de menor porte que a nossa, como Sairé, Bonito e Bezerros, tomarem a dianteira no turismo da Região Agreste de Pernambuco. Já passou da hora de termos uma visão empresarial para o Turismo de Gravatá. A população agradece, o comércio agradece e principalmente os cofres públicos também agradecem, uma vez que a geração de impostos é a principal fonte de renda de qualquer gestão pública. Juntos, sempre seremos mais fortes.

Comentários

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Fortes chuvas

Postado em 25/05/22 Alepe suspende trabalhos presenciais, mas mantém expediente remoto A Assembleia Legislativa de Pernambuco decidiu suspender o expediente presencial nesta quarta-feira (25/05) em virtude das fortes chuvas que atingem o Recife e a Região Metropolitana do Estado. As atividades administrativas, no entanto, estão mantidas de forma remota para não comprometer a gestão da Casa.  “Diante dos riscos que a chuva traz com alagamentos e outros transtornos, a prioridade deve ser a segurança. Temos condições de manter as atividades de forma remota, preservando a integridade dos servidores e seguindo com nossas tarefas no Legislativo”, informou o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PSB).  As reuniões das comissões, assim como a sessão plenária, previstas para esta quarta, serão retomadas na próxima semana. Para amanhã, a biblioteca da Alepe promove mais uma edição do “Clube da Leitura” com debate sobre a obra de Michel A. Singer: “A alma indomá