Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

COLUNA DO ROD SILVA: EU SEI QUE É JUNHO


E quando a noite adentrava a madrugada lá na Rua Paranaguá, procurávamos nos aquecer com o fogo agora brando, das fogueiras que ainda ardiam

E chegou o nosso mês preferido! Chegou o mês de junho. É incrível como todos nós Nordestinos amamos esta época do ano, posto que as nossas maiores tradições, que são as Festas Juninas, acontecem exatamente agora. Ou pelo menos aconteceriam, porque infelizmente a pandemia ainda teima em não sumir. 


Quando junho chega, sempre recorre à minha memória as mais doces lembranças daqueles dias de chuva, da colheita do milho, das fogueiras, dos palhoções e das ruas enfeitadas. Gravatá ainda respirava o ar brejeiro do interior com sua gente simples e muitas de suas ruas ainda eram de chão batido, o que facilitava muito na montagem das fogueiras. 

Lembro ainda, que havia o concurso da rua mais enfeitada e exatamente a Rua 21 de Abril ganhava sempre, assim como o antigo CERU Professor Antônio Farias tinha uma das melhores festas de São João de Gravatá. Tudo era mágico, lindo, matuto, coisa nossa e bem nossa. Única!
Quando a noite chegava, as casas eram iluminadas e havia um agito gostoso no ar, com cheiro de milho assado, pamonha e canjica. 

Apesar daquela fumaça nos incomodando, nada superava a magia do São João. Nada era mais maravilhoso do que nos sentarmos na calçada e vermos a fogueira queimar em homenagem a Santo Antônio, a São João e a São Pedro. E havia um certo romantismo no ar, misturado ao cheiro do milho verde. Quanta saudade sinto daquele tempo de outrora. Da aurora da minha vida.


E quando a noite adentrava a madrugada lá na Rua Paranaguá, procurávamos nos aquecer com o fogo agora brando, das fogueiras que ainda ardiam meio que timidamente com a chegada da madrugada. Àquela altura, o frio trazido pelo vento proveniente do Planalto da Borborema, carregavam os últimos balões pelos céus de Gravatá. Ao longe, o vento também trazia o som do Forró vindo das casas distantes lá no Bairro Novo. 

Hoje, sinto o meu peito apertar quando essas lembranças chegam e por estar tão longe fisicamente, contento-me em saber que estou bem perto pelo coração. Contudo, sinto um aperto maior por saber que todas essas tradições foram deixadas pelo caminho ao longo desses anos. As tradições juninas de Gravatá estão muito longe dos seus primórdios. Tudo se resume, de forma aleijada e alijada, às festividades do pátio de eventos, onde “artistas” que nada dizem tomam a cena de assalto. “Bando de tijolos com pretensões à casa. Inútil luxo, megalomania triunfante...”

Quero, aliás queremos, as nossas tradições de volta! Não queremos mais apenas viver de doces lembranças, uma vez que ainda temos tempo de resgatar tudo isso e voltarmos a viver as Festas Juninas como antigamente. Vamos reacender a fogueira, voltar a enfeitar as ruas... Proclamo isso bem alto, pois não quero que as nossas tradições sejam para sempre sepultadas nas cinzas de uma fogueira que outrora ardia. Mas que hoje, infelizmente apagada cada vez que o vento frio sopra em direção a um futuro sem memória.

Comentários

Postar um comentário

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Grupamento de Bombeiros do 1º GB realizou Treinamento Integrado de Resgate em Gravatá

Postado em 29 de maio de 2024 Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde O Grupamento de Bombeiros do 1° GB organizou uma iniciativa importante, reunindo diversas entidades para uma aula teórica seguida de treinamento integrado e prático. A instrução de resgate em Áreas Inundadas e Sistema de Comando de Incidentes (SCI) aconteceu segunda-feira (27) no quartel dos bombeiros de Gravatá. Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde. Este treinamento é o primeiro passo para a realização de ações práticas que envolvem instituições da linha de frente em cenários de desastres, promovendo a cooperação e aprimoramento das técnicas de resgate e resposta a emergências. Reportagem: Mathilde Souza com colaboração da Defesa Civil Fotos: cortesia da Defesa Civil