Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

GOVERNADORES ALIADOS CRITICAM ATUAÇÃO DE TEMER


O enfraquecimento político do governo de Michel Temer nas duas semanas da crise detonada pela greve dos caminhoneiros fez o presidente perder defensores até mesmo onde é mais raro ver críticas à gestão federal: entre governadores de partidos aliados, que, além da ligação política, dependem de recursos federais para as próprias administrações. A quatro meses de uma eleição em que a impopularidade de Temer não deverá ser boa companhia no palanque, mesmo governadores do MDB, como Paulo Hartung, do Espírito Santo, reclamam da atuação da gestão federal na crise.

O partido do presidente tem atualmente cinco governadores. De todos eles, o único a sair em defesa da atuação de Temer durante a crise foi Luiz Fernando Pezão, do Rio, justamente o único que não será candidato em outubro. Os outros quatro criticaram de forma direta ou parcial a reação federal à greve – o único a não ter respondido aos questionamentos do GLOBO, o governador de Alagoas, Renan Filho, tem adotado postura oposicionista em relação a Temer, em alinhamento com seu pai, o senador Renan Calheiros.

Além do MDB, há dois partidos da base aliada que possuem governadores e não têm nomes já lançados à disputa presidencial: o PP, que governa o Paraná e Roraima, e o PSD, que administra Rio Grande do Norte e Sergipe.

Em geral, os governadores aliados do governo evitaram se opor de imediato à ação dos caminhoneiros, mas passaram a defender o término da paralisação nos últimos dias.

“Não tivemos nenhuma ajuda do governo federal. Temos um governo central fragilizado e temos um surto de populismo no nosso país. Essa combinação é perigosa. E a gente precisa fazer o exercício de liderança responsável do tempo que estamos vivendo”, avalia Hartung, que ainda não definiu se tentará a reeleição. “Acho que foram três movimentos em um. O dos caminhoneiros autônomo, o das empresas transportadoras e o político, que não foram percebidos junto porque há brutal fragilidade do governo federal. Não saber o que estava envolvido pela área de inteligência mostra o desgoverno”.

Também correligionário de Temer no MDB, o governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, defendeu a “legitimidade” da greve e atacou a política de preços de combustíveis do governo federal.

“Desde o início, reconhecemos como legitima a manifestação do movimento, diante de uma política equivocada de preços dos combustíveis. O governo federal demorou a perceber a gravidade. Agora, a partir do momento em que a reivindicação foi atendida, a greve deveria ter sido paralisada já há um tempo”, opina Pinho Moreira. “Os estados não podem pagar a conta de uma política equivocada do valor dos combustíveis. A solução financeira deve vir do governo federal. Todos precisam fazer a sua parte”.

Enfrentando um desgaste de níveis semelhantes ao do governo Temer, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, foi o único do MDB a sair em defesa da administração federal, que, na sua visão, “fez o que era necessário e possível fazer”. Ainda que liderasse um governo popular, Pezão já foi reeleito em 2014, e não poderia mais concorrer novamente ao cargo. Entre os que mantêm pretensões eleitorais em outubro, é mais raro encontrar a defesa da gestão e Temer. No MDB, além de Renan Filho, completa o time de governadores José Ivo Sartori, do Rio Grande do Sul. Ele repetiu a tônica de políticos pré-candidatos, a maioria se equilibrando entre reconhecer como “legítima” a greve e criticando a continuidade do movimento que tem afetado o funcionamento do país.

“O movimento dos caminhoneiros iniciou sua manifestação de forma correta, tanto é assim que a maioria da população estava a favor. Agora, já passou de todo os limites”, declarou, na última quinta-feira.

A governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), tem avaliação parecida com a de Pezão. Ex-vice-governador de Beto Richa (PSDB), que deixou o cargo para se candidatar a senador, ela defende que o governo Temer atendeu, “na medida do possível às solicitações do movimento”. O Paraná é um dos estados em que a produção agrícola tem grande importância no PIB, e Borghetti também deve tentar a reeleição.

A reportagem não conseguiu contato com a outra governadora do PP, Suely Campos, de Roraima. Ele também deve se candidatar à reeleição, e teve a relação com o governo Temer abalada nos últimos meses por causa da imigração de venezuelanos até a capital do estado, Boa Vista. Suely chegou a cobrar do governo federal o fechamento da fronteira com a Venezuela, levando o caso até o Supremo Tribunal Federal (STF), o que irritou o Palácio do Planalto, que viu motivação eleitoral para a atitude. Os governadores do PSD, Robinson Faria e Belivaldo Chagas, não responderam.

Comentários

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Fortes chuvas

Postado em 25/05/22 Alepe suspende trabalhos presenciais, mas mantém expediente remoto A Assembleia Legislativa de Pernambuco decidiu suspender o expediente presencial nesta quarta-feira (25/05) em virtude das fortes chuvas que atingem o Recife e a Região Metropolitana do Estado. As atividades administrativas, no entanto, estão mantidas de forma remota para não comprometer a gestão da Casa.  “Diante dos riscos que a chuva traz com alagamentos e outros transtornos, a prioridade deve ser a segurança. Temos condições de manter as atividades de forma remota, preservando a integridade dos servidores e seguindo com nossas tarefas no Legislativo”, informou o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PSB).  As reuniões das comissões, assim como a sessão plenária, previstas para esta quarta, serão retomadas na próxima semana. Para amanhã, a biblioteca da Alepe promove mais uma edição do “Clube da Leitura” com debate sobre a obra de Michel A. Singer: “A alma indomá