Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

PERÍCIA INICIAL APONTA QUE HELICÓPTERO E PM'S NÃO TINHAM MARCA DE TIROS.


Aeronave caiu neste sábado (19) na Cidade de Deus durante operação. 
Delegacia de Homicídios e Aeronáutica estão fazendo perícias.


Uma perícia inicial aponta que os corpos dos policiais militares que estavam no helicóptero da corporação que caiu na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, neste sábado (19), não tinham marcas de perfurações por arma de fogo, segundo informou Roberto Sá, secretário de Segurança do Rio de Janeiro. De acordo com Sá, a aeronave também não apresentava marcas de disparos.
"Quero lamentar profundamente e me solidarizar com as famílias de todos. E dizer para os senhores que o laudo de necrópsia dos policiais que estavam no helicóptero já saiu, a perícia foi muito rápida, muito eficiente, não há perfuração por arma de fogo nos corpos, a perícia está sendo feita pela DH [Delegacia de Homicídios], a perícia está sendo feita pela Aeronáutica, na aeronave, até o momento, não se encontrou nenhum tipo de perfuração, mas é muito cedo ainda para qualquer conclusão", afirmou o secretário.
Sá esteve, na tarde deste domingo (20), no Batalhão de Choque da Polícia Militar, onde os corpos dos PMs identificados como Rogério Melo, Willian de Freitas Schorcht, Camilo Barbosa Carvalho e Rogério Felix Rainha foram velados.
Os policiais foram homenageados com honras militares, o que inclui uma salva de tiros. Dos quatro policiais mortos, três serão enterrados no Rio. O outro policial vai ser enterrado em Resende, no Sul do Estado.
 A polícia faz, desde a madrugada deste domingo (20), uma operação na Cidade de Deus. Foram apreendidos três fuzis e duas pistolas, com um suspeito. Outro homem que estava com um rádio transmissor também foi preso. Ele e o material apreendido foram encaminhados para a 32ª DP (Taquara). De manhã, outro homem foi preso em flagrante com trouxinhas de maconha na localidade conhecida como Conjunto Itamar Franco e foi encaminhado para a mesma DP.
Nas redes sociais, os perfis dos militares no Facebook recebiam centenas de mensagens de apoio aos familiares das vítimas. Todos os policiais que estavam a bordo do helicóptero tinham mais de dez anos de experiência na PM.
Helicóptero não era blindado
Em nota, a PM divulgou mais informações sobre o helicóptero da PMERJ, que caiu na noite de sábado (19) nas proximidades da comunidade Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio, e também sobre o piloto e co-piloto que comandavam a aeronave no momento do acidente.
O modelo do helicóptero era um Esquilo AS 350 B3. Durante a operação, a aeronave estava a cerca de dois mil pés de altura, sendo pilotada pelo Capitão Willian Schorcht e tendo como co-piloto o Major Rogerio Melo. Ela transmitia imagens do voo, as quais serão analisadas pela perícia que está sendo realizada pela Aeronáutica. Após a queda, os destroços do helicóptero foram retirados do local do acidente na madrugada deste domingo (20), por volta de 3h.
O modelo de aeronave usado na operação não era blindado e costuma ser usado como plataforma de observação realizando o imageamento de áreas sobrevoadas. A manutenção era realizada regularmente, assim como ocorre com os demais equipamentos do Grupamento Aeromóvel (GAM).
O Major Rogerio Melo e o Capitão Willian Schorcht trabalhavam no GAM desde junho de 2011. Os dois oficiais fizeram o Curso de Piloto Policial em maio de 2011 e, em seguida, o Curso de Piloto de Helicóptero, ambos ministrados pela Polícia Militar. O Major Melo acumulava mais de 500 horas de voo e o Capitão Schorcht contava com experiência de voo que ultrapassava 700 horas. O Subtenente Camilo Barbosa e o sargento Rogério Felix cursaram o Curso de Tripulante Operacional (CTO) do GAM.
Corpos encontrados 
O coordenador de Comunicação Social da Polícia Militar, major Ivan Blaz, confirmou que durante a operação deste domingo foram encontrados sete corpos ainda não identificados. De acordo com o oficial, os cadáveres foram encontrados numa área pantanosa e a Delegacia de Homicídios da Polícia Civil já está no local.
"A identificação positiva desses mortos vai ser feita pela Polícia Civil. E é interessante que façamos o mais rápido possível porque estamos falando também de famílias. Não podemos deixar de falar aqui dos moradores da Cidade de Deus. Foram interrompidos três eventos socioculturais. Entre eles, um sarau de poesia que era destinado para aquela população, que já sofre com uma carência socioeconômica e que por conta da violência foi vítima, mais uma vez ,dessa realidade ", afirmou o major.
No velório dos quatro policiais militares que morreram na queda de um helicóptero, o secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, Roberto Sá, afirmou que excessos não serão tolerados por nenhum dos dois lados. 

"Nós estamos aqui para preservar vidas. Nenhum excesso vai ser tolerado, nenhum excesso vai ficar impune. Eu confio muito no trabalho da Divisão de Homicídios", destacou Roberto Sá.
O capitão Willian de Freitas Schorcht, 37 anos, estava pilotando a aeronave e estava na PM há 13 anos. A família do oficial é de Resende. Ele foi lembrado em texto no Facebook, do piloto de outro helicóptero da PM que caiu em 2007 - abatido no Morro dos Macacos. "Grande Schorcht... Garoto de bom coração, excelente profissional, humilde entre outras qualidades mais! Espero que DEUS ilumine seu caminho e te acolha...”, escreveu policial militar Marcelo de Carvalho Mendes.
Já o major Rogerio Melo Costa, 36 anos, estava na PM há 17 anos. Em mensagens no Facebook, amigos e parentes lamentaram a morte. "Saiba que todo seu esforço por um país mais justo não foi em vão! Um dia colheremos os frutos de tanta luta! Siga na direção da Luz irmão! PAZ!", diz o texto de uma pessoa que se identificou como amiga do militar morto após queda de aeronave na tarde de sábado (19), no Rio de Janeiro.
Além de Rogério e Willian, morreram na queda o subtenente Camilo Barbosa Carvalho, 39 anos,(foto ao lado) que estava na PM desde 2001 e o terceiro-sargento Rogerio Felix Rainha, 39 anos, que estava na PM desde 2001 (imagem abaixo). O corpo do major Rogerio Melo Costa foi velado desde às 10h no Batalhão de Polícia de Choque e sepultamento foi às 16h no Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste.
O capitão Schorcht será sepultado em Resende, no sul do estado. O Subtenente Barbosa será enterrado em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio e o Sargento Félix no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, Zona Norte.
Através do Facebook, a própria PM homenageou os mortos na queda do helicóptero. "A #PMERJ e a sociedade hoje estão tristes, perdemos cinco heróis que lutavam para defender nossas vidas. Quatro deles do Grupamento Aeromóvel (GAM) se foram na queda do helicóptero em Jacarepaguá, o Major Rogério Melo Costa, 36 anos, Capitão Willian de Freitas Schorcht, 37 anos, Subtenente Camilo Barbosa Carvalho, 39 anos e o 3ºSargento Rogério Félix Rainha, 39 anos. Além deles nos despedimos de mais um herói do 3ºBPM (Méier) que foi assassinado enquanto cumpria seu dever, o 3ºSargento Cristiano Bittencourt Coutinho, 40 anos. Continuem olhando por nós!", diz texto publicado no perfil da corproação.
FONTE G1

Comentários

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Fortes chuvas

Postado em 25/05/22 Alepe suspende trabalhos presenciais, mas mantém expediente remoto A Assembleia Legislativa de Pernambuco decidiu suspender o expediente presencial nesta quarta-feira (25/05) em virtude das fortes chuvas que atingem o Recife e a Região Metropolitana do Estado. As atividades administrativas, no entanto, estão mantidas de forma remota para não comprometer a gestão da Casa.  “Diante dos riscos que a chuva traz com alagamentos e outros transtornos, a prioridade deve ser a segurança. Temos condições de manter as atividades de forma remota, preservando a integridade dos servidores e seguindo com nossas tarefas no Legislativo”, informou o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PSB).  As reuniões das comissões, assim como a sessão plenária, previstas para esta quarta, serão retomadas na próxima semana. Para amanhã, a biblioteca da Alepe promove mais uma edição do “Clube da Leitura” com debate sobre a obra de Michel A. Singer: “A alma indomá