Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

COLUNA DO ROD SILVA: 20 ANOS SEM O POETA DO CRAVO BRANCO.



Era início de Janeiro de 2000. O Bar Acalanto estava lotado e eu estava assistindo à apresentação do Maurício Meneses, quando ele começou a cantar uma canção antiga chamada “Verônica.” 

Fiquei muito feliz e falei para ele que aquela canção havia feito  parte da minha infância. Maurício então, me informou que o seu xará Maurício Reis iria se apresentar ao lado da praça da matriz em alguns minutos. Imediatamente saí do bar acalanto e me posicionei em frente ao palco montado bem em frente à antiga sorveteria alvorada. Chovia muito!!!

Em meio à chuva, foi anunciado: “Maurício Reis, o poeta do cravo branco!” De repente, um homem todo de branco subiu ao palco tendo ao paletó, um cravo branco. Era como se uma entidade se fizesse presente. O público começou a aplaudir. Ele pegou o microfone e começou a cantar com sua voz maravilhosa, a qual o consagrou como uma das mais belas do cancioneiro brasileiro. Eu estava ensopado pela chuva, mas maravilhado por estar diante de um dos melhores cantores do Brasil, o nosso Maurício Reis, o qual eu já escutava desde criança. 

Acabei por comprar um CD do Maurício Reis e o tenho até hoje. Meses depois àquela data, já de volta ao Rio de Janeiro, fui informado pela minha irmã do falecimento dele no dia 22 de Julho de 2000. Duas décadas já se passaram desde aquele acidente fatídico…

Não julgo oportuno lembrar a morte dele com uma tratativa triste. Prefiro celebrar a sua vida, o seu legado, a sua obra e o seu amor pela terra que o adotou; Gravatá. Celebro aqui, com muito orgulho, respeito e admiração, o brilho e a competência que Maurício Reis nos presenteou por muitos anos, assim como o que ele sempre soube fazer: CANTAR!!!!

O Poeta do cravo branco sempre foi uma unanimidade para os amantes da boa voz e da boa música. Embora muitos o considerarem como um cantor de brega e dor de cotovelo, a verdade é que o timbre da voz de Maurício Reis é inigualável e ele podia cantar desde o brega até ópera, se assim o quisesse, uma vez que ele tinha timbre de tenor. Simplesmente uma extensão vocal inconfundível. 

Além de todas essas qualidades artísticas, Maurício Reis possuía uma simplicidade singular. Ele costumava se apresentar em qualquer palco; desde programas de auditório, onde ele ganhou o concurso do Programa Raul Gil na TV Tupi, até picadeiros de circo. Era um artista que estava onde o público estivesse. Por isso que ele sempre foi essa unanimidade e habitava qualquer ambiente. Artista como Maurício Reis, na conjuntura atual, é uma raridade. Outro igual, jamais!

Portanto, enquanto existir uma radiola de ficha e um boêmio em um canto isolado de um botequim, certamente a voz de Maurício Reis estará sempre ecoando no ambiente para aquecer os corações solitários dos notívagos de plantão. 
“Verônica!.......”

Comentários

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Grupamento de Bombeiros do 1º GB realizou Treinamento Integrado de Resgate em Gravatá

Postado em 29 de maio de 2024 Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde O Grupamento de Bombeiros do 1° GB organizou uma iniciativa importante, reunindo diversas entidades para uma aula teórica seguida de treinamento integrado e prático. A instrução de resgate em Áreas Inundadas e Sistema de Comando de Incidentes (SCI) aconteceu segunda-feira (27) no quartel dos bombeiros de Gravatá. Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde. Este treinamento é o primeiro passo para a realização de ações práticas que envolvem instituições da linha de frente em cenários de desastres, promovendo a cooperação e aprimoramento das técnicas de resgate e resposta a emergências. Reportagem: Mathilde Souza com colaboração da Defesa Civil Fotos: cortesia da Defesa Civil