Pular para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade
Seu Verão também é aqui

UMA CORRENTE POSITIVA PELA CURA DE DR. MARCELO, PRIMEIRO MÉDICO EM PERNAMBUCO COM CORONAVÍRUS.

O nefrologista Marcelo Nonato começou a apresentar sintomas em 15 de março. 
(Foto: Gabriel Melo).
É grande a expectativa da classe médica de Pernambuco quanto à evolução do quadro clínico e alta do médico nefrologista Marcelo Nonato. Trata-se do primeiro médico internado no estado com teste positivo para o novo coronavírus. Ele encontra-se em um leito em isolamento na semi-UTI do bloco RHC do Real Hospital Português, localizado no bairro do Paissandu, área central do Recife.

Nos grupos de Whatsapp, todos os dias circulam versões e questionamentos sobre o tratamento dele e cresce uma rede de esperança por boas notícias. "Marcelo está estável e bem", disse nessa terça-feira (24) o nefrologista infantil Fernando Cabral, que atual no Hospital Português e integra o comitê de crise do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). "A melhora dele é o desejo de todos", completou.

Marcelo Nonato estava de plantão no Hospital dos Servidores do Estado (HSE), no bairro do Espinheiro, Zona Norte da capital, no domingo, dia 15 de março, quando se sentiu mal, incomodado por forte desconforto respiratório, segundo amigos. Comunicou à chefia, pediu substituto e se dirigiu ao Português para fazer um teste da Covid-19. Ficou na UTI.

“Está todo mundo muito esperançoso, mas foi um susto grande. Ele é muito jovem (em torno de 30 anos), não tem hipertensão e nem diabete. Então, não se imaginava”, contou a nefrologista Danielle Menezes, que faz parte da mesma equipe de Marcelo no HSE e está ajudando no rodízio para suprir os plantões.

“A torcida é grande para Marcelo. É um excelente colega e profissional. E a vibração é muito boa à espera pela cura dele. Toda cura tem sido comemorada por nós”, disse o médico intensivista Márcio Sanctos, das equipes do Português e do Imip. A cura de Marcelo, em especial por ser a primeira, pode ser alento para um momento de grande tensão para médicos e para o corpo de enfermagem em Pernambuco. Marcelo Nonato é atuante na Sociedade Brasileira de Nefrologista e autor de livro sobre nefrologia.

Na última quarta-feira, chegou a ser liberado para o quarto em isolamento porque apresentava melhoras, mas na sexta-feira piorou e retornou para a semi-intensiva. O medicamento teria sido trocado e ontem no final da tarde sua sitauação era estável, em observação, com droga injetável a cada seis horas. Asmático, acredita-se que este fator tenha contribuído para o desconforto respiratório dele.

O contágio do nefrologista está entre hipóteses: o médico havia chegado de viagem de São Paulo para Recife; também atende aos chamados pacientes de ponta, os que procuram emergências - o que é sempre um risco natural pelo potencial de transmissão do coronavírus. Informações iniciais dão conta que o nefrologista não apresentava sintomas aparentes para procurar um serviço de saúde até sentir o desconforto respiratório.

Técnicas de enfermagem do serviço de hemodiálise do HSE que tiveram contato com Marcelo Nonato apresentaram ao longo da última semana sintomas de coronavírus, como uma síndrome gripal, febre e tosse, tiveram atestado e orientação para isolamento domiciliar por 14 dias, informou a médica Danielle Menezes. Os profissionais não foram recomendados a fazer o teste, uma vez que os sintomas foram leves.

Na Itália, profissionais representam 10% dos casos
O caso do médico Marcelo Nonato carrega um simbolismo para profissionais da área de saúde de Pernambuco. Sabem eles que, na Itália, 10% dos pacientes registrados são médicos, enfermeiros e motoristas de ambulâncias. Ângelo Borrelli, chefe da Proteção Civil do país, estimou ontem no jornal La Repubblica que a quantidade de infectados pode ser dez vezes maior.

“Todos os médicos estão muito assustados, não é particularmente no Brasil”, confidenciou Fernando Cabral, garantindo que medidas estão sendo reforçadas para ampliar o abastecimento de equipamentos de segurança. Outros médicos pernambucanos têm diagnóstico clínico de coronavírus; a maioria está em residência.

O intensivista Márcio Sanctos se preocupa particularmente com este primeiro momento da pandemia. Conforme informa, estudos recentes na Itália indicam que 40% dos profissionais de saúde tendem a se contaminar no primeiro mês. “Geralmente, quem está na ponta, quem atende o público sem seleção prévia, tem maior risco”, explica, falando daqueles que estão em emergências e UTIs.

“Só não se sabe se Pernambuco vai repetir estes número”, mas, para nós, não há como ser diferente. Precisamos estar lá”, completou ele, enquanto se deslocava de um plantão para outro. Sobre a onda de bons pensamentos para o nefrologista, o otimismo da médica Danielle Menezes resume a expectativa sobre a cura do colega de trabalho: “Logo ele sairá e estará aqui conosco”.

Afora o caso do nefrologista Marcelo Nonato, há pelo menos outro caso de internamento de médico em Pernambuco que se tem conhecimento: o de Tácio Salamé, experiente médico da área clínica do staff do HC. Ele foi encaminhado com falta de ar, queda de saturação de oxigênio, mas não houve confirmação de que o teste para coronavírus havia sido confirmado. Os médicos Tácio e Marcelo participam de um mesmo cursinho preparatório para médicos em residência.

No Brasil, tem sido notícia constante o grave estado de saúde do também nefrologista Edson Souza, de 65 anos, que foi relacionado como o 25º paciente confirmado do Rio de Janeiro.

Comentários

Prefeitura de Gravatá

Postagens mais visitadas deste blog

OUTUBRO ROSA

Postado em 04 de outubro de 2023 Inteligência Artificial e rastreamento personalizado são os novos aliados no combate ao câncer de mama   O combate ao câncer de mama ganhou uma poderosa aliada: a inteligência artificial. É uma notícia alentadora em meio ao crescimento de taxas de câncer de mama em países como o Brasil e surge como reforço ao movimento internacional Outubro Rosa. Nenhuma tecnologia substitui o cuidado humanizado com a saúde da mulher, mas especialistas destacam que a Inteligência Artificial (IA) tem feito grande diferença na rotina diagnóstica, ajudando a melhorar a qualidade das imagens e apontando achados sutis que podem mostrar o câncer em estágios iniciais. O indicativo é que a IA pode contribuir a partir dos algoritmos de “deep learning”, com o objetivo de potencializar o aprendizado de máquinas, utilizando técnicas avançadas que empregam um raciocínio similar ao ser humano, fazendo com que as máquinas aprendam padrões por meio das redes neu

Atenção!

Postado em 19/04/23 A Prefeitura de Gravatá informa que na manhã desta quarta-feira (19), um jacaré foi capturado na Rua Quintino Bocaíuva, próximo ao Rio Ipojuca. A equipe da Guarda Municipal passava no local quando foi comunicada e, ao isolar o local, acionou o Corpo de Bombeiros para a captura do animal. Alertamos a todos que se avistarem algum animal selvagem, não se aproximem e acionem imediatamente a equipe da Defesa Civil, Guarda Municipal ou Corpo de Bombeiros para realizar a captura. Mantenha-se seguro e alerta em sua comunidade, e sempre comunique às autoridades caso observe algum animal que possa representar um risco. Juntos, podemos manter nossa cidade segura! Gravatá, 19 de abril de 2023. - Defesa Civil e Guarda Municipal 0800 000 1379 - Bombeiros Militar 193

Grupamento de Bombeiros do 1º GB realizou Treinamento Integrado de Resgate em Gravatá

Postado em 29 de maio de 2024 Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde O Grupamento de Bombeiros do 1° GB organizou uma iniciativa importante, reunindo diversas entidades para uma aula teórica seguida de treinamento integrado e prático. A instrução de resgate em Áreas Inundadas e Sistema de Comando de Incidentes (SCI) aconteceu segunda-feira (27) no quartel dos bombeiros de Gravatá. Participaram da atividade a Defesa Civil, o Samu, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde. Este treinamento é o primeiro passo para a realização de ações práticas que envolvem instituições da linha de frente em cenários de desastres, promovendo a cooperação e aprimoramento das técnicas de resgate e resposta a emergências. Reportagem: Mathilde Souza com colaboração da Defesa Civil Fotos: cortesia da Defesa Civil